Show de Armandinho na Capital Disco

Show de Armandinho na Capital Disco

Desde 2015, o gaúcho Armandinho tem realizado dezenas de shows pelo Brasil com a turnê do álbum “Sol Loiro”. Após uma pequena pausa, o músico e cantor retornou, em 2016, com novas composições, entre elas, dois hits: “Eu sou do Mar’’, com a participação do cantor Vitor Isensee (ex-Forfun) e “Menina do Verão”, um samba rock em parceria com o cantor Bebeto.

Em 14 de julho, uma sexta-feira, o público da Baixada Santista poderá conferir essas novidades e hits como “Balanço da Rede”, “Rosa Norte”, “Outra Noite que se vai” e o megassucesso “Desenho de Deus”, entre outras faixas, na Capital Disco. A noite, com organização da Spy Eventos, contará ainda com abertura da banda santista Tr3vo e, encerrando a maratona musical, o grupo Circuladô de Fulô. Os ingressos já estão à venda no site.

Armando Antônio Silveira da Silveira nasceu em Porto Alegre. Faz do Reggae seu ponto de partida para alcançar outros gêneros e públicos. Nascido de pais gaúchos, desde criança ouviu de tudo um pouco. O pai, com quem conviveu pouco, tocava Música Popular Brasileira no violão e cantava. Sua mãe costumava comprar um disco de MPB e Rock por mês e foi sua grande incentivadora.

Foi na MPB e nos “bares da vida” que o artista trilhou seu caminho – o divisor de águas entre a noite e o sucesso radiofônico aconteceu em 2001, quando uma fita cassete com dez canções foi entregue ao diretor da Rede Atlântida. O executivo gostou do que ouviu e pediu para levar uma música da fita para a programação da rádio. A música em questão era “Folha de Bananeira”, que ficou entre as quatro mais pedidas da Rádio Atlântida e em qualquer lugar do Rio Grande do Sul onde foi tocada.

A partir de 2002, quando lançou seu primeiro álbum, que levava seu nome, Armandinho alcançou o sucesso com músicas como “Balanço da Rede”, “Rosa Norte”, “Outra Noite que se vai”, Foram mais de 100 mil cópias vendidas. No ano seguinte, foi convidado a participar do Planeta Atlântida e, diante de 30 mil pessoas, fez um dos shows mais históricos do festival.

Em 2004, o álbum “Casinha” trouxe o grande hit “Desenho de Deus”, uma das faixas mais executadas nas rádios de todo o país, e responsável por tornar o cantor um dos maiores nomes do cenário do reggae brasileiro.

Depois, Armandinho concebeu mais três álbuns (“Semente”, “Armandinho – Vol. 5”, “Sol Loiro”) com vários sucessos. Também lançou  dois DVD’s ao vivo, entre eles, “Armandinho ao vivo em Buenos Aires”, com todos os ingressos vendidos. O mesmo fenômeno se repetiu no Peru, Portugal e Uruguai.

Já com total controle de sua carreira, criou seu próprio selo e editora, que agora administra a carreira e suas obras, a Alba Music. O sucesso internacional veio em seguida com shows pelos EUA, Peru, Argentina, Uruguai, Paraguai e Portugal.

A Trevo surgiu no cenário musical em março de 2014 na cidade de Santos. Inicialmente, o grupo era composto por Dahui Pinheiro (vocal e violão), Helinho Souza (vocal e guitarra), Daniel Nunes (vocal), Rodrigo Girão (baixo), Diego Toffoli (bateria), Luciano Rocha (percussão) e Álvaro Alves (guitarra). A ideia era investir em um projeto com três vocais, com um estilo próprio e composições próprias.

O EP ‘Praia Amor’, com seis faixas, primeiro trabalho da formação, foi gravado em setembro do ano passado. A música de trabalho “Mago”, de autoria de Caio Ricci, ganhou um videoclipe gravado em outubro de 2014 no Espaço Tremendão, em Santos. O vídeo registra mais de 300 mil visualizações no Youtube e esteve entre as mais pedidas por quase três meses nas rádios da região.

Desde então, o sucesso e o reconhecimento do público trouxeram grandes frutos: foram convidados para abrir shows de importância para o cenário musical como Natiruts, Forfun, Onze:20, Planta e Raiz, Strike, Aliados, Detonautas, Marcelo D2 e Ivo Mozart. Além disso, a Tr3vo conquistou o prêmio ‘Banda Revelação’ no Prêmio Rock Show Santos 2014.

Em 2015 e 2016, a banda foi pré-selecionada para participar das audições do programa ‘Superstar’, da Rede Globo, entre mais de 3 mil inscrições.

Um dos vocalistas e fundador da banda, o músico Daniel Nunes, acabou sendo morto na saída de um show em uma casa noturna no fim de março de 2015. Após a tragédia, a banda decidiu dar uma pausa para retomar o fôlego e decidir o destino do grupo.

A música “Valeu Irmão” marcou o início do novo recomeçou da Tr3vo. A letra da canção acabou sendo readaptada em homenagem ao amigo e companheiro Dan Nunes. O lançamento do clipe, que foi gravado no estúdio do grupo, aconteceu em 26 de maio de 2015. Com pouco mais de duas semanas, passou a marca de seis mil visualizações no canal oficial do grupo no Youtube. Além disso, o clipe da canção “Valeu Irmão” esteve entre as 10 selecionadas a concorrer a melhor “Videoclipe Caiçara”, no Curta Santos 2015.

A paixão pelo forró universitário uniu o Circuladô de Fulô e iniciou uma história musical cheia de suingue, poesia e alegria. Com mais de 15 anos anos de estrada, é referência nesse estilo, reconhecido pela qualidade musical e identidade de suas canções autorais.

Gustavo Brunatti no violão e voz, Gustavo na Zabumba, Junior no Triângulo e Eduzinho na guitarra e violões possuem no currículo sucessos como como “Águas Mansas”, “O Sol, a Lis e o Beija-flor”, “Levitar” e “Linda Menina”, sempre acrescentando ao forró universitário pitadas de reggae, mpb e pop.

SERVIÇO:
Show Armandinho
Abertura: Tr3vo, com participação de Gabriel Elias
Encerramento: Circuladô de Fulô
Sexta-feira, 14 de julho
Abertura da casa: 22h
Previsão de início dos shows:
0h – Banda Tr3vo com participação de Gabriel Elias
01h30 – Armandinho
03h30 – Circuladô de Fulô
Local: Capital Discos – Mendes Convention Center – Av. Gen. Francisco Glicério, 206 – Gonzaga

Alvaro Ramos

Alvaro Ramos

29 anos, marido da Sah e co-fundador do Sahssaricando. Gosta de tudo relacionado ao mundo Geek antes mesmo dele ter ganho esse nome e essa febre.
Alvaro Ramos

Últimos posts por Alvaro Ramos (exibir todos)