Segunda Edição do Santos Film Fest  acontece em Outubro

Segunda Edição do Santos Film Fest acontece em Outubro

Com os objetivos de promover o cinema e valorizar o cinema nacional, o 2º Santos Film Fest – Festival de Filmes de Santos chega à segunda edição entre 17 e 23 de outubro.

Serão 34 filmes exibidos (29 longas-metragens e 5 curtas), em mostra sem caráter competitivo, debates, oficinas formativas, apresentações musicais e exposições. O festival ocorre em nove espaços da cidade e a programação é completamente gratuita.

O tema desta edição, “Cultura faz bem”, visa refletir o momento cultural do país e refletir a importância da cultura na construção de uma sociedade mais justa.

Assim, o festival oferece à população uma gama de filmes que refletem questões contemporâneas, histórias e ligadas à cidadania de diferentes formas, desde a diversidade à superação do ser humano, passando pelas relações amorosas, familiares e entre povos.

O público terá acesso a filmes premiados, vários que não chegaram aos cinemas de Santos e um olhar recente do cinema nacional. Desde uma produção de um santista, como o “Headbanger Voice”, do Wladimyr Cruz, a uma tarde com três filmes brasileiros na Pinacoteca, ‘A Saga da Alma de um Poeta’, ‘Redemoinho’ e o inédito aqui ‘Black & White’, premiada no Califórnia Film Awards e que fala sobre o preconceito no Brasil. Ao Arte no Dique serão apresentada obras como “Divinas Divas”, da Leandra Leal, que recentemente estava nos cinemas, e ‘Premê – Quase Lindo’, dirigido por um santista, o Alexandre Sorriso, além de filmes de diversos países como França, Síria, Bulgária, Argentina.

Visando o resgate histórico e a valorização do nosso cinema, o Santos Film Fest, em 2017, homenageia o ator Luciano Quirino. Na abertura, terça, 17 de outubro, 20h, no Cine Roxy 5, o ator santista e hoje residente no Rio de Janeiro receberá a homenagem e apresentará o curta-metragem “Os Bons Parceiros”, exibido em Cannes. O festival ainda exibirá filmes em que ele atuou, como “Detetives do Prédio Azul” (18 de outubro, 14h, no Roxy 5), “Gonzaga de Pai pra Filho” e “Domésticas” (respectivamente dias 19 e 20, na Pinacoteca, sempre 15h).

A cerimônia de abertura ainda contará com homenagem à locadora Vídeo Paradiso, dirigida por Marcelo Rosendo e Rosana Datoguêaque, desde 1991, apoia praticamente todos os festivais e iniciativas cinematográficas na região, e o concerto “Música Para Cinema”, da Banda Marcial de Cubatão, regida pelo maestro Alexandre Felipe Gomes.

Na quarta-feira, 18 de outubro, 19h, no Roxy 5, a homenagem será para a atriz Ondina Clais. Destaque nos palcos, nas telinhas e telonas, a atriz esteve em filmes de destaque recentes como “João, o Maestro” e “O Filme da Minha Vida”, este último com exibição especial no dia, junto ao curta-metragem “Noites Brancas em Sábado de Glória”, primeiro trabalho dela no cinema.

Para coroar o festival, serão lançados na Baixada o curta-metragem “Como Grãos” e o longa “Somos Todos Estrangeiros”. Em comum, a participação do ator e cineasta Germano Pereira. No primeiro, ele atuou. No segundo, ele dirige. O longa tem produção do crítico de cinema santista Rubens Ewald Filho. Germano e Rubens estarão presentes na sessão.

Profissionais experientes marcarão presença no evento. Júlio Lelis vem do Rio de Janeiro para exibir o doc-drama “Histórias Íntimas”, na quarta, 18, 21h30, no Roxy 4. Trabalho que ele dirigiu ao lado de Breno Pessurno e que aborda a história da sexualidade no brasil a partir do  livro best-seller homônimo da escritora/historiadora Mary del Priore.

O diretor Diego da Costa também estará presente para apresentar “A Plebe é Rude”, cinebiografia da banda de rock brasiliense, na quinta-feira, 19 de outubro, 19h. Em noite de rock, haverá a première nacional de “Headbanger Voice – A História da Rock Brigade”, cinebiografia da famosa revista de rock dirigida pelos santistas Wladimyr Cruz e Marcelo Colmenero, 21h30, no Roxy 4 Pátio Iporanga.

Na sexta-feira (20), às 10h, o cineasta Alexandre Sorriso apresenta o filme “Premê – Quase Lindo”, cinebiografia da banda paulistana Premeditando o Breque”, no Instituto Arte no Dique. Após a sessão ele conversa com a plateia.

Entre quarta (18) e sexta (20), acontecem bate-papos com os artistas que apresentaram seus filmes nas noites anteriores do festival, sempre no Roxy Premium Lounge. No dia 18, 14h30, com o ator Luciano Quirino. Dia 19, 14h, com o cineasta Júlio Lellis. E dia 20, com Diego da Costa, Wladimyr Cruz e Alexandre Sorriso com o tema “Música em cena”.

Sempre antes das sessões de 19h no Roxy 5, haverá uma apresentação musical no Cine Café, na área externa do cinema. Artistas da região como Cigarra Elétrica (jazz e blues), The Classics (com clássicos de filmes dos anos 60, 70, 80 e 90) farão o “esquenta” do público. Já a cantora Carla Mariani se apresenta com sua banda sexta-feira, 20 de outubro, 17h, na Pinacoteca Benedicto Calixto, com repertório de jazz e blues.

Com o sucesso de 2016, a virada se repetirá na Cinemateca de Santos, sábado, 21 de outubro, a partir das 23h30. Serão três filmes exibidos em sequência. Os “sobreviventes” terão direito a café da manhã no local.

Haverão quatro exposições nesta edição do evento. “Além da Cor da Pele”, organizada por Lukinha Figueiredo que escreve textos em fotos do ator Luciano Quirino. O lançamento será quarta, 19 de outubro, 14h30, no Pátio Iporanga.

Junto ao filme “Headbanger Voices” será inaugurada a mostra de capas da revista Rock Brigade, quinta, 21h30, no Pátio.

Pelo segundo ano o Santos Film Fest repete a parceria com o artista plástico e cinéfilo Waldemar Lopes.

Na sexta-feira, 20, 19h30, no Espaço Cultural da Pinacoteca Benedicto Calixto acontece o vernissage da exposição “A Magia do Cinema”. Nela, Waldemar homenageia cenas clássicas da sétima arte em 15 pinturas utilizando diferentes técnicas.

No sábado, 21h,  às 16h, no Roxy 4 Pátio Iporanga, ele apresenta o clássico “Vitor ou Victória”, estrelado por Julie Andrews e que celebra 35 anos de seu lançamento em 2017. Em seguida, no Shopping Pátio Iporanga, é a vez da exposição “Julie Andrews: Nossa Bela Dama”, que reúne itens da coleção de Waldemar em celebração à veterana atriz de 82 anos e que segue em atividade. Pôsteres, DVDs, CDs, fotos e muito mais.

Em parceria com o curso de cinema da Unimonte o festival oferecerá seis oficinas formativas na sede do centro universitário, entre 18 e 20 de outubro, sempre entre 16h e 18h. E uma oficina de “Introdução ao Audiovisual” no Instituto Arte no Dique. As oficinas passeiam entre diferentes áreas do cinema e serão ministradas por alunos dos últimos anos do curso de cinema e professores da Unimonte. Serão 20 vagas por oficina.

Nós do Sahssaricando estaremos prestigiando o evento. Nos vemos lá!

Sarah Campos

Sarah Campos

Fundadora do Sahssaricando. Vive com a cabeça no mundo da lua, parou no tempo do Balão Mágico e tem alma oitentinha. Gosta de assuntos bons o suficiente para render horas de conversa e é uma eterna aprendiz da vida.
Sarah Campos

Últimos posts por Sarah Campos (exibir todos)