Estrelas Além do Tempo

Estrelas Além do Tempo

Essa semana fui assistir mais um filme indicado ao Oscar 2017. Baseado em fatos reais, Hidden Figures, traduzido como Estrelas Além do Tempo, é um filme necessário para mostrar como a resistência ao racismo e a falta de representatividade atrasaram em muitos aspectos nossa evolução social.

Estrelado por : Taraji P. Henson (Katherine Johnson), Octavia Spencer  (Dorothy Vaughn),  Janelle Monáe ( Mary Jackson). Com participação dos atores Kevin Costner, Jim Parsons, Mahershala Ali, Kirsten Dunst e Aldis Hodge.

estrelas além do tempo filme oscar 2017

Sinopse

O longa conta a história de três mulheres que atuavam em áreas diferentes da NASA no ano de 1961 , época em que Estados Unidos e União Soviética disputam a corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lidava com uma profunda questão racial, entre brancos e negros.

Dentro da NASA havia a mesma discriminação de negros, onde as mulheres negras tinham que trabalhar afastado do restante dos funcionários. Além de muito amigas, as três eram extremamente inteligentes e capacitadas e vão tendo que colocar a prova esse talento em meio a olhares questionadores e julgadores.

A Corrida Espacial

A corrida espacial foi uma competição de tecnologia espacial entre os Estados Unidos e a União Soviética, ocorrida entre os anos de 1957 e 1975 durante a Guerra Fria.  Considerada históricamente como um dos episódios mais emocionantes da história da exploração espacial, a corrida espacial foi um grande marco para o aumento de gastos com educação e pesquisa, o que acelerou os avanços científicos e levou a tecnologias para a população. Algumas sondas e missões famosas incluem Sputnik 1, Explorer 1, Vostok 1, Mariner 2, Ranger 7, Luna 9, Apollo 8 e Apollo 11.

No filme eles realizam a Missão Mercury. O Programa Espacial da NASA sofre pressão em colocar um homem na órbita terrestre, e acompanhando os avanços bem sucedidos dos soviéticos encomendaram maquinas IBM para realizar os cálculos necessários para enviar o primeiro homem americano para a órbita.

Com um atraso de quase seis meses, a missão Mercury foi lançada ao espaço em Abril de 1961 colocando o americano John Glenn como o segundo homem a ir para a órbita da Terra. A nave Mercury foi o impulso necessário para a criação das futuras missões Gemini e Apollo, missões que levaram o homem a Lua.

hidden figures estrelas além do tempo 2017

Katherine Johnson

Ela é uma física e matemática americana que deu contribuições fundamentais para a aeronáutica e exploração espacial dos Estados Unidos, em especial em aplicações da computação na NASA.

De 1953 a 1958, ela trabalhou como um computador humano, fazendo análises para tópicos como a redução da rajada para as aeronaves. Ela era supervisionada por Dorothy Vauhn e foi redesignada para a Divisão de Controle e Orientação da Divisão de Pesquisa de Voo.

Katherine e as outras mulheres negras da divisão de computação era conhecidas como “computadores de cor” e sujeitadas à segregação, trabalhando, comendo e usando banheiros separados de seus colegas brancos até que essa divisão segregada fosse terminada em 1958.

De 1958, até sua aposentadoria em 1986, ela trabalhou como técnica aeroespacial. Katherine ainda trabalhou para a seção de Controles aeroespaciais, onde calculou a trajetória de voo de John Glenn na Missão Mercury em 1961, onde a história do filme é focada.

Após isso contribuiu para outras viagens espaciais como a de Alan Shepard, o primeiro homem no espaço. Hoje ela tem 98 anos.

hidden figures estrelas além do tempo

Dorothy Vaughn

Ela foi contratada pela NACA (Comitê Nacional para Aconselhamento sobre Aeronáutica) a partir da Ordem Executiva 8802, que permitia a contratação de negros para órgãos federais. Foi esta ordem que possibilitou a contratação de dezenas de profissionais negros para agências como a NACA.

Uma vez contratada, Dorothy foi designada para a West Area Computers, uma área segregada da instalação, com mulheres negras com formação em matemática, cujos cálculos foram usados em projetos espaciais e de aviação.

Dorothy era a supervisora de Katherine e outras mulheres consideradas “computadores de cor”. Apesar de atuar como supervisora o cargo só lhe foi entregue após muito sacrificio, tornando-a a primeira mulher negra a ser supervisora da NACA.

A NACA nesta época, entre 1958 a 1961 vem a se tornar o que conhecemos hoje como a NASA. Dorothy continuou em Langley na Virginia depois da NACA se tornar NASA, se especializando em computação e em programação FORTRAN (IBM Mathematical FORmula TRANslation System).

Seu falecimento aconteceu em 2008, aos 98 anos.

hidden figures filme oscar 2017

Mary Jackson

Mary também era uma das matemáticas como Katherine e Dorothy, que calculavam trajetórias dos vôos da Missão Mercury. Após 2 anos, Jackson trabalhou para o engenheiro Kazimierz Czarnecki no Túnel de Pressão Supersônico, um túnel de vento de 60 mil cavalos que era capaz de explodir quase qualquer coisa com ventos próximos ao dobro da velocidade do som.

Para que ela pudesse realizar experimentos dentro do túnel ela deveria entrar em um treinamento que a promovesse a engenheira. Assim, Jackson estudou na Escola Secundária de Hampton e ela precisou de uma permissão especial para se juntar aos alunos brancos. Em 1958, Jackson se tornou a primeira engenheira mulher e negra da Nasa.

Ela faleceu em 2005 com 83 anos.

hidden figures nasa

Opinião

É um filme que fala sobre a difícil ascensão da minoria, conceitos ultrapassados que impedem de enxergar o talento nato das pessoas e que te envolve de maneira tocante por ser uma realidade palpável.

Nos anos 60 a segregação era muito forte, existindo sanitários separados, faculdades separadas e até mesmo sessões de livros em bibliotecas diferenciando a cor das pessoas. Se já é um absurdo considerar que esses dias existiram, é mais difícil ainda assimilar que até mesmo uma instituição voltada ao estudo, ciência e desenvolvimento como a NASA não ser nem um pouco desenvolvida na questão social.

Você vai assistindo e se dando conta de que em 40 anos nosso comportamento social e a representação das minorias não foram executados de maneira muito competentes, e ainda vemos essas injustiça em salários, diferenças em oportunidades de emprego e estudo e o terrível ódio racial.

O filme é excelente e comove de uma forma muito grande, eu me senti revoltada com a imbecilidade do racismo e ao mesmo tempo orgulhosa pelas três protagonistas revivendo um momento marcante para as mulheres negras.

Vale o ingresso e as indicações ao Oscar, foi uma ótima escolha da Academia a Melhor Filme, agora nos resta esperar a data da entrega para saber que se o filme será o grande vencedor da premiação do Oscar.

 

Sarah Campos

Sarah Campos

Fundadora do Sahssaricando. Vive com a cabeça no mundo da lua, parou no tempo do Balão Mágico e tem alma oitentinha. Gosta de assuntos bons o suficiente para render horas de conversa e é uma eterna aprendiz da vida.
Sarah Campos